EDUCAÇÃO E CULTURA

31/01/2018 as 16:48

Ensino médio perde alunos; país tem 1,5 mi de jovens fora da escola

Dados do Censo da Educação Básica foram divulgados pelo MEC nesta quarta-feira

Foto: (Notícias ao Minuto).<?php echo $paginatitulo ?>

As matrículas do ensino médio tiveram queda em 2017, apesar de haver cerca de 1,5 milhão de jovens de 15 a 17 anos fora da escola. A etapa é considerada um dos principais gargalos da educação básica.

Dados do Censo da Educação Básica de 2017, divulgadas oficialmente pelo MEC (Ministério da Educação) nesta quarta-feira (31), mostram que o país tem 48,6 milhões de alunos. Eles estão matriculados em 184,1 mil escolas (83% são públicas), da educação infantil ao ensino médio.

O total de matrículas vem caindo ao longo dos anos, impulsionados, sobretudo, por dois movimentos: a melhora no fluxo escolar (com taxas mais positivas de aprovação) e uma redução no número de crianças no país. Apesar do quadro geral, ainda são altos os índices de reprovação e abandono nos anos finais do ensino fundamental (6º ao 9º ano) e no ensino médio.

O país registrou 7.930.384 alunos no ensino médio em 2017. O número representa uma queda de 2,5% com relação às matrículas do ano passado. Do total desses alunos, 84,8% estão em escolas estaduais."A matrícula do ensino médio segue a tendência de queda observada nos últimos anos que se deve tanto a uma redução da entrada proveniente do ensino fundamental", ressaltou o MEC na divulgação dos dados, "quanto pela melhoria no fluxo no ensino médio". Enquanto a matrícula do 9º ano teve queda de 14,2% entre 2013 e 2017, a taxa de aprovação do ensino médio subiu 2,8 pontos percentuais no mesmo período.

A estagnação das matrículas no médio indicam, também, que o país não têm conseguido incluir cerca de 1,5 milhão de jovens que abandonaram as salas de aula antes de terminar a educação básica. Esse contingente representa 15% do total de jovens de 15 a 17 anos, faixa etária ideal para o nível médio. Com informaçãos da Folhapress. 

 




Tópicos Recentes