EITXA PÉ

08/02/2018 as 09:56

Atacante que jogou na Europa e foi artilheiro no Vasco vira mendigo

Valdiram está com 35 anos e mora nas ruas de Bonsucesso, no subúrbio do Rio de Janeiro

Foto: (© Reprodução / Rede Globo).<?php echo $paginatitulo ?>

Ele foi artilheiro pelo Vasco, em 2006, fez gol em clássico contra o Fluminense no Maracanã e chegou a defender o tradicional Belenenses, de Portugal. Trata-se do ex-atacante Valdiram, que atualmente é morador de rua no Rio de Janeiro. Pernambucano, ele está com 35 anos e vive nas ruas de Bonsucesso, bairro da Zona Norte da capital fluminense.

O jornal carioca “Extra” encontrou Valdiram dividindo um espaço no chão com pedaços de papelão com outros três homens. “Já fiz a alegria de uma torcida. Tive o nome cantado no Maracanã. Hoje estou aqui, na marquise. Estou pagando caro demais”, lamentou o ex-atleta.

Valdiram se encontra nesta triste situação por conta da compulsão sexual, do alcoolismo e do vício em drogas. De 2006 a 2011, foram 18 clubes, sem sucesso em nenhum deles. O ex-jogador chegou buscar ajuda religiosa para se reerguer: foi atrás da Assembleia de Deus dos Últimos Dias, do pastor Marcos Pereira, mas sofreu recaídas e deixou de ir aos cultos.

O último clube de Valdiram foi o Atlântico, da Bahia, em 2017. Mas ele acabou brigando com o treinador e seguiu para São Paulo, onde tem uma irmã. Só que a irmã de Valdiram não quis recebê-lo. Ainda assim, ela o ajudou a tomar um voo para o Rio de Janeiro. Na capital fluminense, ele não encontrou amparo e acabou nas ruas.

Valdiram bateu na porta do Bonsucesso, clube pelo qual ele passou em 2013. Mas ninguém o recebeu. Dizem que ele chegou a furtar alguns ex-companheiros.

“Sempre tem alguém na rua que dá dinheiro ou paga comida. Ele é boa pessoa. Quando nos vemos, ele me abraça. Mas também precisa se ajudar”, disse à reportagem do “Extra” Russo, ex-jogador e funcionário da recepção do Bonsucesso.

Clinica de reabilitação? Não, Valdiram não quer.

“Passei três anos numa dessas e, quando saí, caí nas drogas. Você acha mesmo que resolve? Preciso é de uma casa e trabalho. Posso dar aula numa escolinha. Aí, paro. Enquanto isso, bebo minha cachaça, o que posso pagar hoje em dia”, finaliza Valdiram, que nem documentos tem, perdidos num encontro com uma prostituta.

Valdiram nasceu em Canhotinho, em Pernambuco, onde seus dois filhos vivem. 

 

 

 

 

Fonte: Notícias ao Minuto. 

 




Tópicos Recentes