ESPORTE

03/01/2018 as 11:14

Fotógrafo que chamou brasileira Cris Cyborg de homem é banido do UFC

O comentário ofensivo feito por Aragon foi o seguinte: "Esse cara é duro como prego! Dito isso, na coletiva de imprensa ele falou que a Holly foi a primeira pessoa que fez o seu nariz sangrar. Você é minha heroína @hollyholm. Te vejo na academia", escreveu o fotógrafo.

<?php echo $paginatitulo ?>

UFC decidiu banir da organização o fotógrafo Mark Aragon, membro da equipe da lutadora norte-americana Holly Holm, derrotada por Cris Cyborg no evento 2019. Após o duelo, ocorrido na madrugada de domingo (31), ele publicou nas redes sociais uma foto da brasileira chamando-a de homem na legenda da imagem.

 

O UFC emitiu um comunicado na terça-feira (2).

"O UFC está ciente e incomodado com o comentário recente feito nas redes sociais por um representante da Jackson's Wink MMA, academia de Albuquerque, Novo México, relacionado à campeã peso-pena Cris Cyborg. O UFC não tolera as observações usadas. A organização entrou em contato com a equipe de Albuquerque para informá-los que o profissional em questão não terá acesso a eventos futuros", disse a organização.

O comentário ofensivo feito por Aragon foi o seguinte: "Esse cara é duro como prego! Dito isso, na coletiva de imprensa ele falou que a Holly foi a primeira pessoa que fez o seu nariz sangrar. Você é minha heroína @hollyholm. Te vejo na academia", escreveu o fotógrafo.

Cyborg não gostou nada do comentário e exigiu um pedido formal de desculpas por parte da academia de Holl. "Não é aceitável que um profissional da Jackson's Wink MMA me chame de transgênero após a minha luta", disse Cris.




Tópicos Recentes