Terça, 22 de agosto de 2017
12/08/2017 às 08:01:51
Rombo nas constas públicas será maior em 2018, prevê instituto

O desequilíbrio nas contas públicas maior que o esperado neste ano levou a Instituição Fiscal Independente (IFI) a elevar sua projeção de deficit fiscal (receitas menos despesas) para o ano que vem.

Nas contas da IFI, instituição do Senado, o setor público deve ter deficit primário (que exclui as despesas com o pagamento de juros da dívida) de R$ 149,3 bilhões em 2018.

Além da redução do ponto de partida -o ano de 2017 deve terminar com rombo maior que o previsto-, a previsão é que as receitas extras (não recorrentes) sejam menores e as despesas obrigatórias cresçam R$ 7,8 bilhões no próximo ano.

O resultado é que a margem de manobra para cortes de despesa ficará menor.Embora a IFI estime que as despesas não obrigatórias fiquem no mesmo patamar deste ano, ela tem calculado desde maio o que chama de "margem fiscal", a diferença entre o teto de gastos e as diversas obrigações constitucionais e legais da União.