POLÍCIA

15/01/2018 as 14:51

SSP fala sobre o caso do latrocínio que vitimou o sargento Gilson Alves da PM

Os suspeitos não sabiam que abordaram um policial militar e acharam que seria uma vítima fácil para roubar.

Foto: (Alô News)<?php echo $paginatitulo ?>

A Secretaria de Segurança Pública realizou uma entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (15), para dar alguns esclarecimentos sobre o caso do latrocínio que vitimou o sargento Gilson Alves, da polícia militar, na última quinta-feira (11), no bairro Veneza. O policial havia sido abordado na rua de casa por dois assaltantes. Durante o assalto foi levado o veículo do policial e a arma, uma pistola ponto 40.

 

Glaziel Inácio dos Santos de 21 anos, conhecido como gueu, e um adolescente de 15 anos, se entregaram na tarde do último sábado (13), no Fórum Gumersindo Bessa, na presença de um advogado. Se entregaram pois o caso repercutiu nas redes sociais e a polícia já sabia quem havia praticado o crime pelas câmeras de vigilância.

 

A Delegada do Departamento de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), Juliana Alcofoado, disse que os suspeitos não sabiam que abordaram um policial militar e acharam que seria uma vítima fácil para roubar. Houve uma luta corporal, e neste momento aconteceu um disparo feito pelo adolescente que estava armado.

 

O veículo roubado foi encontrado na rua São Caetano, no bairro Olaria. E a arma do policial não foi localizada até o momento, mas os suspeitos informaram que a jogaram em um matagal da região e não sabem dizer com precisão onde foi deixada.

No final da tarde da sexta-feira (12), uma mulher foi presa em flagrante suspeita de esconder a arma utilizada pelos homens. O revólver é um calibre 38 e será periciado pela polícia. A SSP informou que as investigações continuam.

 

 

Redação Portal Alô News.




Tópicos Recentes