SAÚDE

17/12/2017 as 22:02

Novo uso de esperma pode revolucionar tratamento de câncer

Os investigadores do Instituto de Objetos e Materiais Sólidos Leibniz, na cidade de Dresden, levaram a cabo um experimento com uso de espermatozoides para transportar o medicamento antitumoral, cloridrato de doxorrubicina, aos tecidos afetados do útero.

<?php echo $paginatitulo ?>

De acordo com uma investigação publicada na revista científica ACS Nano, especialistas alemães aprenderam a usar espermatozoides para tratar uma das doenças mais temíveis de hoje – o câncer.

 

Os investigadores do Instituto de Objetos e Materiais Sólidos Leibniz, na cidade de Dresden, levaram a cabo um experimento com uso de espermatozoides para transportar o medicamento antitumoral, cloridrato de doxorrubicina, aos tecidos afetados do útero.

O experimento consistiu do seguinte: os gametas aderiam às paredes do tumor e o enchiam com antibiótico. Em resultado, cerca de 87% das células malignas foram destruídas em 3 dias.

O cloridrato de doxorrubicina é amplamente utilizado na quimioterapia: além dos tecidos malignos, este remédio também destrói as células sãs, o que causa uma série de efeitos secundários, inclusive o enjoo. É por isso que o número de tais procedimentos é estritamente limitado.

A entrega pontual do remédio com ajuda dos espermatozoides ajudaria a evitar as consequências negativas do seu uso, asseguram os especialistas. Com informações do Sputnik




Tópicos Recentes